Cooperativa Agrícola: o que é, como funciona e quais são os benefícios

Cooperativa Agrícola
Saiba as vantagens da Cooperativa Agrícola

 

Cada vez mais produtores rurais vêm trabalhando com o modelo de sociedade de cooperativa agrícola, uma forma de compartilhar responsabilidades e obter melhores resultados, no tocante a negociações e gerenciamento de seus empreendimentos. Entender exatamente como funciona esse modelo e quais são os seus benefícios é essencial para se manter bem posicionado no mercado.

Cooperativa Agrícola: o que é?

Dentro do universo do agronegócio, as cooperativas funcionam como um bom impulsionador do trabalho de pequenos produtores rurais. Uma cooperativa é um tipo de sociedade em que os participantes possuem objetivos comuns e dividem as responsabilidades e os lucros. 

Produtores com estruturas de menor porte se unem para aumentar a sua capacidade de atendimento do mercado consumidor e ter mais possibilidades de negociação com fornecedores e instituições financeiras. De uma forma resumida, podemos dizer que é uma união de pequenos empresários para formar uma companhia maior e mais forte, de maneira a ter um posicionamento mais relevante no mercado como um todo. 

Contudo, diferentemente de uma empresa convencional, em que a busca por uma alta lucratividade é o foco principal, as cooperativas agrícolas procuram estabelecer um melhor posicionamento de seus membros nos negócios. A ideia é tornar o mercado mais forte, tornando o cooperativismo um pilar com foco em melhorar os processos de produção, armazenagem, transporte e venda. 

Cooperativa Agrícola: como funciona?

A agricultura é uma das bases da economia brasileira e conta com produtores de todos os portes. Para os pequenos e médios produtores, é mais difícil se inserir no mercado com competitividade suficiente para concorrer com os grandes representantes desse setor. Nesse sentido, é muito interessante a formação de cooperativas agrícolas, nelas, produtores com menos capacidade competitiva se juntam para trabalhar e comercializar as suas produções em conjunto.

Por exemplo, uma cooperativa de soja é formada por vários pequenos e médios produtores que vendem as suas produções como uma só, tendo mais poder de alcance no seu segmento. Grandes corporações podem comprar desses pequenos produtores, pois a soja de todos eles atente às necessidades dessas companhias. Um pequeno produtor sozinho não conseguiria atender à demanda de uma organização de maior porte, mas, como sempre dizem, a união faz a força.

Como uma cooperativa é formada por vários produtores, é importante ressaltar que as decisões não são tomadas por um único indivíduo, tudo é votado em assembleia democraticamente. O funcionamento de cooperativas deve seguir o que está estabelecido na lei n° 5.764/1971. É importante consultar a existência da cooperativa antes de se integrar a mesma, ações como visitar a sede e verificar registros podem ser uma boa solução. 

Quais são os benefícios de fazer parte de uma cooperativa agrícola?

Agora que você já sabe o que é e como funciona uma cooperativa agrícola, vai gostar de conhecer com mais detalhes os benefícios de integrar esse tipo de sociedade. 

Facilidade de escoamento de produção

Certamente, a grande vantagem para os participantes de uma cooperativa agrícola é a maior facilidade para escoamento da produção. Volumes menores são mais difíceis de negociar e vender no mercado do agronegócio, a partir do momento em que se tem uma quantidade significativa fica bem mais simples fazer essa comercialização. Inclusive, é possível atender ao mercado internacional com uma produção de maior porte. 

Negociação com instituições financeiras

Se houver a necessidade de um implemento financeiro, é possível conseguir uma negociação com mais facilidade junto a instituições financeiras pelo porte da cooperativa como um todo. Pequenos produtores podem não conseguir obter essas vantagens sozinhos, mas juntos dão origem a uma companhia mais poderosa. 

Maior visibilidade para o pequeno produtor

O Brasil possui um número bastante expressivo de pequenos produtores e dar visibilidade a todos pode ser um tanto complexo. As cooperativas agrícolas surgem como uma solução para dar mais protagonismo a esses produtores que têm tanto impacto no mercado, pois os leva a unirem as suas forças e, assim, se tornarem grandes.

Atendimento da demanda de consumo

A existência de vários pequenos produtores garante o atendimento do mercado consumidor com eficiência, pois não se concentra o poder de produção em um único agente. Quando há poucos produtores de grande porte no mercado, se tem o risco de perder a capacidade de abastecimento diante de algum imprevisto. Como cooperativas são formadas por vários produtores, fica mais simples evitar essas falhas de produção.

Redução do impacto ambiental

Quanto mais cooperativas agrícolas existirem no mercado, menor será o impacto ambiental da atividade do agronegócio, uma vez que existirá um número mais significativo de pequenos produtores. Com uma gestão mais sustentável do meio ambiente, é possível fazer com que a produção agrícola, de uma forma geral, aumente sem se tornar danosa para o equilíbrio do planeta.

Gostou de saber mais sobre as cooperativas agrícolas? Para outras informações sobre o mundo country acesso outros artigos do blog da Rodeo West!

Imagem: https://www.shutterstock.com/