Quem são os juízes dos rodeios?

 

Talvez enquanto estão entretidos com o que está acontecendo na arena entre o peão e o boi, os espectadores não observem a figura do juiz de rodeio que é o responsável por julgar o desempenho desses dois protagonistas lhe atribuindo notas. Numa bancada composta por quatro juízes saem as decisões dos grandes vitoriosos. Além dessa função de atribuição de notas, cabe aos juízes fazer a vistoria tanto da arena quanto dos animais.

Juiz de rodeio: conheça o profissional que ajuda a fazer o rodeio mais competitivo

O que faz o juiz de rodeio?

A bancada de rodeio formada por quatro juízes têm como funções principais o julgamento de desempenho dos animais e peões, bem como a realização da vistoria do local e dos equipamentos para ter certeza a respeito da segurança e regularidade da competição. Os juízes têm o poder de suspender a realização de um rodeio, caso detectem que há algo irregular na arena. Essa é uma função de grande responsabilidade.

Atribuição de notas

Uma das grandes dúvidas que surgem a respeito do trabalho dos juízes de rodeio diz respeito aos critérios que eles utilizam para atribuir notas para os competidores. Primeiramente, é necessário explicar que dois juízes ficam na arena enquanto outros dois ficam próximos da saída dos peões para que possam acionar o cronômetro e observar os movimentos de perto. Somente recebem pontuação os peões que conseguem ficar os oito segundos em cima do animal. Quem cai antes desse período não é avaliado.

Lembrando ainda que não é só o peão quem recebe nota, o animal também tem sua pontuação que foca na dificuldade que ele criou para o competidor. Dentre os tópicos avaliados em relação aos animais, destacam-se: coice, giro e pulo, além do grau de dificuldade e intensidade. O peão tem seu desempenho sobre o touro avaliado como se manteve ou não seu braço levantado. As notas atribuídas vão de 0 a 100 e cabe aos juízes não favorecer nem prejudicar os competidores.

E se houver dúvidas?

Assim como acontece no futebol, o juiz de rodeio, precisa ter muita certeza do que está afirmando. Se por acaso houver dúvida do peão a respeito das notas, ele pode questionar pedindo uma recontagem. No entanto, se não houver nenhum erro caberá ao peão efetuar o pagamento de uma taxa de R$ 200,00. Se por acaso os juízes estiverem com dúvidas entre si acontece o favorecimento do peão.

Profissão de risco

Ser juiz de rodeio pode ser tão arriscado quanto ser peão, pois os juízes devem ficar por perto enquanto o competidor realiza a sua montaria. Sempre pode acontecer do boi perder o controle e partir para cima do juiz. Nesses casos, a recomendação é apenas uma: sair correndo o máximo que conseguir. Para se tornar juiz de rodeio, é necessário ter um certificado que habilita o indivíduo para a função.

Salário

Em média um juiz de rodeio ganha salário de R$ 3 mil e precisa se adaptar a uma rotina de muitas viagens para acompanhar as principais competições. Uma curiosidade é que alguns peões depois de se aposentarem da montaria acabam se tornando juízes para se manter dentro do circuito. Para ser um juiz desse tipo de competição é necessário ter amor pela mesma.

Conheça alguns juízes de rodeio famosos

Provavelmente, você conhece cowboys famosos de rodeio, mas já parou para pensar que os juízes também podem se destacar numa competição como essa? Confira a seguir alguns dos nomes que tiveram tempos áureos como peões de montaria e hoje fazem sucesso julgando outros competidores.

Marcelo Pereira

Juiz do maior rodeio do país, o de Barretos, Marcelo Pereira foi peão de montaria durante 11 anos. Ao perceber que não poderia continuar nessa função, ele decidiu se tornar juiz começando em pequenos eventos. O profissional buscou se aprimorar nessa difícil tarefa de avaliar peões e apenas três anos após ter dado início a sua trajetória de juiz foi chamado para Barretos.

Sigmar Colatruglio

Campeão da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos em 1994, Sigmar Colatruglio, viveu 15 anos intensos como competidor. Quando precisou se aposentar, com apenas 33 anos de idade, devido a um problema no joelho descobriu que poderia continuar vivendo a sua paixão por rodeios como juiz. Com mais de uma década atribuindo notas para montaria é um dos nomes mais respeitados do setor.

Paulo Crimber

Ex-competidor de montaria em touros, Crimber, nasceu de novo inúmeras vezes após ter passado por uma série de fraturas e lesões nas vértebras. Mesmo depois de diversos acidentes graves não teve nenhuma sequela. Para quem pensa que o vice-campeão de Barretos de 1998 ficou traumatizado com as arenas, temos que dizer que não, tanto é que ele hoje em dia é um juiz bastante requisitado. Em 2010, ficou entre os quatro melhores juízes para julgar a final em Las Vegas.

Você já tinha reparado na figura do juiz de rodeio? Deixe seus comentários!