Curiosidades

Westworld: um parque de diversões no velho oeste – A nova série da HBO

Westwold: Série do canal HBO
Conheça a série do canal HBO Westworld – Crédito da Imagem: https://www.foxtel.com.au

Um parque de diversões ambientado no velho oeste onde seres humanos interagem do modo que quiserem com bonecos de inteligência artificial é o pano de fundo para a narrativa da série “Westworld”. A nova série do canal de televisão HBO está entre as grandes apostas da emissora para substituir “Game of Thrones”. Continue lendo para entender mais sobre a novidade televisiva que é tendência.

Sinopse de “Westworld”

A série conta a história de uma empresa que criou um parque de diversões exclusivo para adultos. O tema desse local é o velho oeste dos Estados Unidos. O espaço tem tudo que um legítimo western tem direito: saloons de madeira com arquitetura características, portas bang bang e a cultura country. Além disso, o figurino do elenco é preocupado com cada detalhe, portanto, prepare-se para ver muita bota de couro e chapéu.

O parque é habitado por robôs que têm inteligência artificial, ou seja, foram criadas por computadores. Eles vivem diariamente rotinas semelhantes só que recebendo diferentes convidados.

Os convidados são os seres humanos que pagaram para entrar nesse universo fantasioso country. A ideia é que qualquer pessoa que vá lá possa ter uma área sem leis para fazer ou ser quem quiser. Não há regras ou limites na “brincadeira”. E não há consequências no mundo real. É nesse espaço que a pessoa pode realizar com as próprias mãos seus desejos mais íntimos, que não poderiam ser revelados no mundo real, onde existem regras, ética e moral.

Aos poucos a série começa a mostrar como os androides passam a perceber que eles são apenas objetos manipulados. Os robôs começam a revelar sentimentos e a querer entender do que é feita a natureza deles. A partir daí a série desenrola sua trama e faz com que os telespectadores comecem a refletir sobre suas próprias vontades e as leias.

Nessa versão de 2016, os robôs são os “mocinhos”, enquanto os convidados são os “malvados”, contrariando a original dos anos 70. Vamos falar mais disso daqui a pouco.

Criação e produção de peso

Estreada em outubro de 2016, o roteiro da série foi escrito por Jonathan Nolan (irmão do diretor Christopher Nolan) junto com a sua mulher Lisa Joy. A produção executiva fica por conta de Jonathan Nolan, Lisa Joy, J. J. Abrams (da série Lost) e Bryan Burk.

Elenco de dar inveja

Tamanha produção grandiosa precisa de um elenco da mesma magnitude. E a HBO fez questão de agregar atores e atrizes importantes. Vamos começar por uma dupla criada para ninguém colocar defeito: Evan Rachel Wood, que é Dolores Abernathy, uma das principais androides do drama e Anthony Hopkins, que é Robert Ford, o dono da empresa. E tem mais! Além deles, você ainda verá Jeffrey Wright, Thandie Newton, Ed Harris, James Marsden, Tessa Thompson, Luke Hemsworth e o brasileiro Rodrigo Santoro interpretando Hector Escaton.

Origem da história

O enredo da série é baseado na ideia concebida por Michael Crichton, que é um médico, diretor, escritor e produtor de filmes e séries nascido em 1942.

Quando ele era bem novo, viu seu livro de ficção científica “Andromeda Strain” se tornar um sucesso da literatura e, mais tarde, do cinema quando virou um filme.  Para quem ficou curioso, no Brasil o filme chama “O enigma de Andrômeda”.

Após essa explosão de sucesso, o médico/escritor/produtor/diretor ficou empolgado criou a ideia inicial de Westworld: um parque de diversões em que as pessoas poderiam extravasar suas vontades e sentimentos mais escondidos com robôs em um cenário sem leis.

O estúdio de Hollywood MGM demonstrou interesse pela história, porém não quis colocar muito dinheiro nela. Com direção do próprio Crichton, o longa-metragem contou com pouco tempo e recursos financeiros escassos para os efeitos visuais, que já não eram muito avançados na época. O roteiro desse filme mostra o ponto de vista do robô pistoleiro, interpretado por Yul Brynner. Nessa versão, os “mocinhos” são os convidados, enquanto os robôs são os “malvados”.

O filme foi um sucesso de bilheteria. Por isso, a MGM decidiu fazer uma continuação, mas sem o Crichton envolvido. Praga do destino ou não, a sequência foi um fracasso de bilheteria. Mais tarde, o canal de televisão CBS desenvolveu uma série baseada na história chamada “Beyond Westworld”. Foram apenas 3 capítulos e o fracasso já bateu na porta.

Depois disso, existem boatos de várias tentativas de reviver a ideia. Existem rumores de que o estúdio de Hollywood Warner Bros tentou. E também existem boatos de, em algumas das tentativas, terem entrado em contato até com Quentin Tarantino para a direção. Ainda se fala de uma versão que poderia contar com o ator Arnold Schwarzenegger no papel principal.

Curiosidade: Arnold Schwarzenegger é o protagonista do clássico “Exterminador do Futuro”. Por isso, é interessante ver o artista sendo cotado para em mais um filme em que as máquinas fazem uma revolução no mundo dos seres humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *