A Origem dos Rodeios no Mundo

A Origem do Rodeio

12 Se tem essa e outras curiosidades, a dica é continuar lendo esse artigo, vamos a fundo para desvendar os mistérios que cercam a mística de permanecer por 8 segundos em cima de um touro ou cavalo bravo.

Onde aconteceu o primeiro rodeio do mundo?

A origem dos rodeios gera certa controvérsia entre os especialistas, pois embora se tenha definido que o país sede foi os Estados Unidos não se pode afirmar com certeza a cidade em que ocorreu. Os Estados Unidos saíram vencedores da guerra contra o México, que ocorreu entre 1846 e 1848, e acabaram adotando alguns costumes espanhóis que estavam entranhados na cultura mexicana com destaque para as festas e domas de animais.

Não existem registros precisos de em qual cidade estadunidense teria ocorrido o primeiro rodeio do mundo, dentre as postulantes a esse título estão Payson e Prescott, no Arizona, e Deer Tail, no Colorado. Nesse período, os rodeios eram realizados em fazendas e ranchos que ofereciam o melhor visual ao estilo filme de faroeste para a realização das provas organizadas espontaneamente. O foco principal dessas disputas eram as habilidades de laço e montaria.

Entre os anos de 1890 e 1910, os rodeios foram se transformando em eventos de entretenimento do público em convenções pecuárias e celebrações realizadas em julho, principalmente na região oeste dos Estados Unidos. Nas primeiras décadas do século 20, os rodeios, passaram a ser considerados como esporte competitivo e eventos anuais começaram a ser realizados. No começo da década de 1920, os eventos de Nova Iorque e Boston se destacaram a nível nacional conquistando mais interessados.

Rodeio como negócio

Durante o século 20, o rodeio foi se transformando num esporte capaz de movimentar um volume significativo de dinheiro e isso acarretou na profissionalização da sua organização nos Estados Unidos. Essa forma de gerir o negócio foi transportada para os outros países em que o rodeio tem uma presença forte como México, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Brasil.

A profissionalização dos rodeios fica evidente ao observar que entre as décadas de 1950 e 1970 foram criadas algumas organizações para a gestão do esporte como a National Intercollegiate Rodeo Association (NIRA) e NFR – Final Nacional de Rodeio. Atualmente, a principal organizadora de rodeios em âmbito mundial é a PBR (Professional Bull Riders). Clique aqui e conheça os principais campeões de rodeio clicando.

Chegada dos rodeios ao Brasil

O primeiro rodeio no Brasil foi realizado no ano de 1947, na cidade de Barretos, interior de São Paulo, e que hoje é a sede da maior festa do gênero da América Latina. A primeira disputa em território nacional foi realizada num cercado que era delimitado pelas arquibancadas, bem diferente da grandiosa e moderna arena do Parque do Peão hoje em dia. Nessa ocasião, a festa era na verdade uma quermesse e a disputa de rodeio que era apenas uma atração a mais acabou chamando a atenção dos participantes.

Algo interessante de ressaltar é que Barretos era o ponto de encontro dos chamados corredores boiadeiros, tocadores de gado que usavam as vias de transporte dos animais na região. Nos momentos de descanso, esses profissionais aproveitavam para se divertir, mostrando suas habilidades de montaria e com o laço.

Os independentes

Em 1955, apenas alguns anos após a realização do primeiro rodeio de Barretos, foi criado o grupo “Os Independentes” que tinha como objetivo organizar festas dentro da temática agropecuária. Já no ano seguinte (1956), foi realizada a 1ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos. A festa cresceu exponencialmente no decorrer do tempo e hoje em dia atrai mais de 900 mil pessoas anualmente.

Sucesso em 8 segundos

A essência do rodeio é conseguir permanecer pelo período de até 8 segundos em cima de um cavalo ou touro bravo. Dois árbitros são responsáveis pela avaliação do desempenho do competidor sendo que um se ocupa de observar o participante e o outro, o animal. Os árbitros atribuem notas entre 0 e 50 pontos de maneira que o resultado final fica entre 0 e 100 pontos.

As modalidades em que o rodeio se divide são: montaria em touro, bareback, cutiano, sela americana, três tambores (modalidade em que as mulheres podem competir também), laço em dupla, laço de bezerro e bulldoging. Em alguns países, onde o rodeio é realizado existem algumas críticas que consideram que os animais podem sofrer maus tratos. No Brasil, essas alegações são rebatidas pelos organizadores e competidores que ressaltam a presença de veterinários para assegurar o bem-estar dos animais.