Mercado de Cavalos – Um Ramo Bilionário do Agronegócio

O mercado bilionário de cavalos
Saiba mais sobre o mercado de cavalos – Crédito da imagem: http://www.porforadaspistas.com.br

O mercado equestre cresceu cerca de 12% ao ano na última década, tornando-se um dos mais lucrativos dentro do agronegócio. Embora não seja a ramificação mais conhecida do setor rural, apresenta faturamento bilionário e parece não ter sido afetada pela crise que envolveu o Brasil nos últimos anos. Para quem ainda não conhece bem a estrutura desse poderoso mercado, vamos explicar em detalhes como ele funciona.

Brasil – Dono da Quarta Maior Tropa de Cavalos do Mundo

De acordo com pesquisas estatísticas realizadas pela FAO – Federação Internacional da Agricultura, o Brasil tem a quarta maior tropa de equinos do mundo, ficando atrás somente dos Estados Unidos, China e México. Conforme a instituição, o país possui cerca de 5.496.817 cabeças contra as 9.500.00 do primeiro colocado. Para se ter uma ideia do poderio dos países com maiores tropas, saiba que os 5 primeiros colocados da lista reúnem 54% da tropa mundial, mais da metade dos cavalos do planeta estão em cinco países, sendo um deles o nosso.

O Brasil conta, ainda, com uma boa variedade de raças de cavalos. Sonforme levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística), podem ser encontradas em todo o território nacional 14 raças brasileiras e 20 estrangeiras. Dentre as raças criadas no país estão:

  • Andaluz
  • Anglo Árabe
  • Apaloosa
  • Árabe
  • Brasileiro de Hipismo
  • Bretão
  • Campeiro
  • Campolina
  • Crioulo
  • Cruza Árabe
  • Lavradeiro
  • Lusitano
  • Mangalarga
  • Mangalarga Marchador
  • Morgan
  • Nordestino
  • Pampa
  • Paint Horse
  • Pantaneiro
  • Percherron
  • Piquira
  • Pônei Brasileiro
  • Puro Sangue Inglês
  • Quarto de Milha

As diferentes raças de cavalos podem apresentar variações significativas de preços, sendo que o Mangalarga e o Quarto de Milha encabeçam a lista dos mais procurados para competições esportivas. Um cavalo convencional pode ter seu preço variando entre R$ 8 e R$ 18 mil. Se estivermos falando sobre animais de competição, a variação pode ser entre R$ 20 e R$ 200 mil. Os animais que se enquadram na categoria de top animais podem valer entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão.

A Cadeia da Equinocultura

Uma análise do mercado de cavalos nos faz entender porque esse é um ramo bilionário do agronegócio, uma vez que está dividido em três categorias (Trabalho, Esporte e Lazer), sendo que cada uma possui, pelo menos, uma subdivisão. Dentro da categoria criação de cavalos para trabalho há as subcategorias de Militar e Lida. Já no setor de Esporte existe a subdivisão de Eventos e, por fim, na categoria de Lazer há as seguintes três subdivisões: Eventos, Turismo e Lazer.

PIB do Setor Equestre

Um estudo econômico do ano de 2006 apresentava um PIB equino de cerca de R$ 7,5 bilhões de reais, que cresceu para R$ 12,3 bilhões no ano de 2012 e para cerca de R$ 16 bilhões em 2016. Comparativamente, a indústria equina é mais lucrativa que a indústria de suínos (com PIB de R$ 14,7 bilhões) e que a indústria de feijão (com PIB de R$ 8,4 bilhões). O setor movimenta tanto dinheiro por causa de uma série de fatores, como: funcionários capacitados, medicamentos, ração, caminhões para frete, veterinários, treinadores para os animais competidores e assim por diante.

Ultrapassando os Limites dos Haras

Há alguns anos, quando se falava a respeito do mercado de cavalos, era natural que as pessoas fizessem uma associação com o lazer proporcionado pelos haras que se encontram distribuídos por todo o Brasil. Embora a indústria do entretenimento com cavalos seja forte, não é a única que movimenta esse setor do agronegócio. Ao longo da cadeia produtiva existem outras engrenagens que fazem a máquina dos lucros girar.

Para que fique mais claro, é importante dizer que é possível ganhar dinheiro no segmento de equinos sem, necessariamente, trabalhar com a compra e venda dos animais ou de medicamentos e alimentos veterinários. Os profissionais especializados no setor de cavalos, como fotógrafos de equinos e estilistas de acessórios para quem monta, tem conquistado espaço, ficando com uma fatia generosa dos lucros bilionários. Por ser um mercado em ascensão, apresenta uma série de oportunidades.

As competições esportivas de equinos têm crescido na preferência dos apaixonados por esporte, gerando mais investimento e ganhos para os criadores profissionais. Outro setor que necessita de cavalos é o agropecuário, em que os animais são usados na lida. O cavalo é um animal versátil que tem sido empregado de diferentes formas para movimentar esse setor do mercado brasileiro.

O Papel Social da Indústria de Equinos

Sendo um dos setores bilionários do agronegócio, é fácil entender porque o mercado de cavalos é um dos responsáveis pela geração de cerca de 600.000 empregos diretos e, aproximadamente, 3.000.000 de empregos indiretos. Muitos dos trabalhadores desse segmento não possuem diploma universitário, mas conseguem bons postos tendo, assim, renda significativa assegurada. A mão-de-obra qualificada para o trato dos animais é fundamental para manter o setor operante, existindo uma cultura de formação de novos profissionais informalmente.

O mercado de cavalos tem apresentado crescimento bastante significativo nos últimos anos e parece se manter forte para o futuro, sendo uma excelente aposta para quem busca uma profissão ou um setor estável para investir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *