Curiosidades

Pratos da Comida Caipira – Pratos do Interior

comida-caipira
Conheça os pratos caipiras do Brasil – Boa alimentação é crucial para os cowboys

 

Nem só de rodeio, música sertaneja e roupas country vive o cowboy. Ele também precisa de uma boa alimentação para manter a força física, a mente atenta e, claro, para ter o prazer de saborear uma receita deliciosa. Por isso, nada mais saboroso e saudável do que a comida caipira. Os pratos do interior possuem cheiro e sabor característicos de um povo que tem muita história para contar. Ao longo dos anos as receitas foram ganhando novas versões, mas continuam a dar água na boca. Saiba mais sobre esse assunto delicioso!

Pratos do Interior Paulista

Algumas pessoas atribuem a comida caipira aos pratos mineiros. Mas há quem diga que a culinária típica do interior começou com os paulistas lá no século 16, quando o feijão, a farinha e a carne de porco começaram a se tornar muito comuns no cardápio brasileiro. Outros ingredientes eram galinha, milho, farinhas de mandioca e de milho.

Alguns historiadores contam que o povo do Planalto Paulista viajava bastante e, devido ao deslocamento, precisavam de alimentos fáceis de carregar e guardar. Um dos pratos comuns da época era o virado de feijão. Tinha também o cuscuz, o curau, a canjica e muitos outros que existem no nosso cardápio até hoje.

Comida mineira

Vemos que essa culinária também é muito comum nos pratos mineiros. Acredita-se que os bandeirantes paulistas que passaram pelo estado deixaram grande influência de suas técnicas, receitas e costumes para os povos que encontraram pelo caminho. Por isso, é muito comum dizer que a comida não é mineira nem paulista, apenas caipira.

Como era feita

Na época em que o a comida caipira tornou-se comum no interior paulista, ela era preparada no fogão dos tropeiros, em que as panelas ficavam apoiadas em uma armação de três varas de ferro ou de pau verde em estilo tripé por cima do fogo. Podiam usar também um fogão improvisado no meio do cupinzeiro chamado tucuruva. Ao longo do tempo os instrumentos foram se aperfeiçoando e deram origem ao fogão a lenha como conhecemos hoje.

Na época, os bandeirantes precisavam usar algumas técnicas de conservação para poder transportar os alimentos. A carne de porco e bovina eram secas e salgadas, enquanto os doces ficavam em caldas de açúcar. Também levavam grãos e farinha. Tudo isso para que tivessem seu próprio alimento durante as viagens que faziam.

Típica refeição da roça

Ao longo dos anos, a culinária caipira tornou-se típica de famílias que moravam na roça. Quem tinha fazenda, sítios, plantações geralmente tinham em mãos os ingredientes para preparar essa comida gostosa. O porco e a galinha eram as proteínas muito usadas, já que são criações animais muito comuns nesses locais. Os moradores do interior contam que era comum usar praticamente todas as partes do corpo: carne, tripas, gordura e o que mais puder ser aproveitado.

Entre as grandes receitas estão o leitão à pururuca, cuscuz caipira de legumes, arroz tropeiro, bolinho caipira de fubá, vaca atolada, farofa de linguiça, feijão tropeiro, virado à paulista, bolinho de mandioca, rabada, angu e cabidela miúda. Aposto que só de ler você já ficou com vontade de comer um bom prato caipira!

saldao-rodeo-west

Ingredientes naturais

Outra característica da alimentação do interior é o conjunto de ingredientes naturais e frescos, geralmente com vegetais colhidos da própria plantação, e a preparação lenta de cada prato, feitas em panelas de barro ou ferro. O modo como são cozidas deixa um sabor forte, delicioso e muito característico de uma refeição preparada com esmero.

Uma grande mistura

A cozinha caipira conta com alimentos assados, cozidos e fritos. Cada um deles tem uma história de origem e técnica. Como diversos elementos da cultura brasileira, a comida caipira vem de uma grande mistura do jeito de cozinhar dos índios, dos escravos e dos europeus. Os assados eram comuns entre os índios, que costumavam moquear a carne, ou seja, passá-la no fogo. Os cozidos surgiram da mistura de vegetais regionais encontradas no Brasil. Já a fritura veio com a gordura do porco, trazida pelos europeus.

Presente também na Festa Junina

Hoje vemos muito da culinária caipira nas festas juninas. Temos cuscuz, angu, pirão, pinhão, doce de abóbora e de banana, bolos de mandioca e milho, quindim, mingau de milho, rocambole de goiabada, broa de fubá, biscoito de polvilho, polenta, paçoca de amendoim, pamonha, pé de moleque, rapadura e muito mais.

Dentro da cozinha tradicional

A comida caipira conta com elementos muito típicos, mas nada que impeça de aplicar na cozinha tradicional. Hoje, encontramos muitas receitas de pratos do interior com a mistura de ingredientes novos e modernos. Não usamos mais fogo à lenha, mas os utensílios escolhidos podem fazer a diferença no preparo e dar aquele toque especial de uma comida feita lentamente e com ingredientes naturais.

A comida caipira é mesmo uma delícia e dá água na boca só de sentir o cheiro. Gostou de saber mais sobre ela? Agora é só ir para o fogão e preparar uma refeição no estilo!

Continue ligado no blog e fique por dentro de tudo que rola no mundo country!

 

One Comment

  • Adriane

    Olá, Super adorei a receita e não conhecia esse prato com essas combinações, confesso que fiquei surpresa, afinal é um tanto quanto complicado achar uma combinação que seja saborosa e saudável ao mesmo tempo. Adorei as outras receitas também e vou tentar fazer ver qual se adequa ao estilo vegano.
    Forte abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *