Team penning: esporte do trabalho em equipe

Você conhece a modalidade esportiva Team penning?
Conheça a modalidade esportiva Team penning – Crédito da imagem: http://cavaloumapaixaoo.blogspot.com.br

No mundo country até mesmo as atividades rotineiras podem se tornar esportes. E esse é o caso do team penning. Ao pé da letra, “team penning” significa time de apartação, que por sua vez é o sinônimo de separar. Não é uma tradução comum, porém se encaixa com esse esporte.

Continue lendo o texto para saber mais dessa modalidade que conquistou os vaqueiros.

Origem no cotidiano

O nascimento desse esporte de peão foi nos Estados Unidos a partir de um trabalho rotineiro da fazenda. Uma das tarefas de quem trabalha no campo é desassociar os bois do rebanho para aplicar medicação, fazer marcações de identificação e até mesmo para preparar para o transporte. E para que isso seja feito do modo mais rápido e prático possível, e sem machucar os animais, os trabalhadores separam o gado dos outros animais, fechando os animais em um curral.

O team penning, nada mais é, do que a profissionalização e a transformação dessa ação em esporte. Abaixo explicamos como a modalidade funciona.

Esporte de fazenda em equipe

Em primeiro lugar, para participar é preciso respeitar os animais. Como em qualquer esporte de rodeio, o cuidado com eles é imprescindível.

Depois dessa etapa cumprida, é necessário aprender que esse é um esporte em equipe, portanto, é importante saber trabalhar com mais pessoas e criar sintonia entre os integrantes.

E, é claro, que as habilidades individuais também contam. É essencial saber montar, domar, e apresentar habilidade, agilidade e inteligência.

Como já dissemos, a modalidade se desenvolve com a cooperação entre os participantes de um grupo de competidores. Cada turma deve, no máximo, ter 3 vaqueiros e 3 cavalos. O objetivo final do esporte é separar os 3 bois que estarão indicados de um rebanho de outros bois. A identificação dos bois que devem ser isolados é feita com números em cada um.

Os participantes do grupo, que estarão montados em cavalos, devem fazer isso com 3 bois. O grupo vencedor é que aquele que separar os 3 bois em menos tempo.

O cronometro aceita de 60 até 90 ou 120 segundos nessa prova, depende da categoria e da organização. O relógio começa a marcar o tempo assim que o focinho do primeiro cavalo cruza a linha de partida.

Já deu para perceber que é preciso ter muita força de vontade e treinar muito para ganhar a prova, não é mesmo?

Além dos competidores e dos animais, estão envolvidos na competição: uma bandeirinha, uma equipe de manejo de gado, locutor e mesário.

A regra é clara

Como qualquer outro esporte, o team penning estabeleceu princípios que devem ser seguidos à risca. O primeiro é não poder bater no boi. Como já dissemos, o respeito vem sempre em primeiro lugar! Por isso, é necessário que os competidores tenham cuidem muito bem do animal e demonstrem apreço à modalidade.

A outra regra é que a prova só termina quando os 3 bois são isolados. Trabalho em equipe, final.

Curiosidade

Esse esporte pode ser praticado por mulheres e até crianças. Lembra que já comentamos por aqui que as mulheres também podem participar da prova do tambor? Leia mais. Inclusive existem famílias que competem juntas.

O que conta para vencer a prova é a habilidade, a agilidade, o entrosamento e saber trabalhar em equipe. Algumas das características que já falamos acima. Então, não importa se você é homem ou mulher, desde que execute bem a modalidade.

United States Team Penning Association

A primeira competição desse esporte aconteceu em 1949 nos Estados Unidos. Atualmente, a organização que cuida da promoção do esporte é chamada de United States Team Penning Association (com a sigla USTPA). Ela foi criada em 1993 por pessoas do mundo todo e atua representando todo tipo de esportista, sendo homem, mulher ou criança ao redor do planeta.

A modalidade Brasil

Foi em, aproximadamente, no ano de 1995 que o team penning chegou às terras tupiniquins.

Em 2002, a competição foi incluída na programação da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, em São Paulo. Em 2016, o trio mineiro composto por Leovagno Machado da Silva, José Fabio Vilela Neves Carneiro Leão e Alceu Leão foi o ganhador da prova.

Em algumas regiões do Brasil, principalmente no Sul, essa modalidade também pode ser encontrada com o nome de Campereada. O campeonato “Campereada Team Penning” de 2016 elegeu como vencedor o trio completado por Juliano Panta, Cassiano Nunes e Jucelmo Panta. A prova aconteceu na cidade de Esteio em Rio Grande do Sul.

Patrimônio cultural

Em 2016, a Lei 13.364/2016 elevou a vaquejada e o rodeio à condição de manifestação cultural e de patrimônio cultural imaterial do Brasil. Todos os segmentos e expressões artísticas e culturas que derivam do rodeio e da vaquejada também estão na lei. Isso incluiu provas de rédeas, provas de montaria, prova dos 3 tambores e, é claro, o team pennning.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *