Sertanejo Raíz
Música

Confira Nossa Seleção com os Maiores Cantores de Sertanejo Raiz do Brasil

O sertanejo raiz, que surgiu há mais de um século, passou por inúmeras transformações ao longo do tempo, no entanto, os artistas que se dedicaram ao estilo caipira continuam sendo referência para a nova geração. Continue lendo e conheça mais sobre os nomes que estão gravados na história do gênero musical mais popular do Brasil. 

Lista dos Maiores Cantores do Sertanejo Raiz do Brasil

As músicas caipiras falam sobre o cotidiano da vida rural através de histórias contadas pelas modas de viola. Confira abaixo alguns dos artistas que se mantêm queridos na música sertaneja e são lembrados pelo seu estilo raiz. 

Inezita Barroso

Inezita Barroso tinha paixão pelo estilo sertanejo desde criança, com apenas sete anos de idade já tocava viola e violão. Vinda de uma família rica, a cantora se tornou um dos nomes mais reverenciados da música sertaneja de raiz, aliás, ela é a artista mais antiga do estilo caipira. Na sua extensa lista de sucessos não poderíamos deixar de fora a engraçada “Marvada Pinga”. Outro grande sucesso é a moda “Barbaridade”

Tião Carreiro e Pardinho

Essa dupla é reconhecida por muitos como a maior dupla do sertanejo raiz de todos os tempos. Tião tem o status de “Pelé dos violeiros” por seu domínio impecável do instrumento. A dupla teve início em 1954, quando Tião conheceu o então Zé Mineiro, que viria a se chamar Pardinho, no circo Rapa Rapa. 

Uma das canções mais marcantes da carreira da dupla é “Rei do Gado” que recebeu uma interpretação icônica. Os dois ainda têm em seu histórico de sucessos músicas como “Rio de Lágrimas” e “Pagode em Brasília”.

Milionário e José Rico

Com esse nome, a dupla só podia dar certo, não é mesmo? Os dois cantores de sertanejo tinham o desejo de formar uma dupla, contudo, não tinham encontrado o parceiro ideal, isso até que se conheceram no fim dos anos 1960. Logo, as “gargantas de ouro do Brasil” – como ficaram conhecidos – resolveram cantar juntos.

Romeu mudou seu nome para Milionário para combinar com o apelido José Rico do parceiro, José Alves. O maior sucesso, dentre a lista extensa de canções premiadas, é a canção “Estrada da Vida”, que se tornou um filme em que os cantores interpretaram a si mesmos. A produção foi distribuída para muitos países e chamou a atenção da China de tal forma que o governo convidou a dupla para se apresentar por lá em 1985.

Tonico e Tinoco

Uma das duplas de música sertaneja raiz de maior expressividade nacional, vendeu mais de 150 milhões de discos e realizou mais de 40 mil apresentações por todo o Brasil. No decorrer da carreira, Tonico e Tinoco gravaram mais de mil canções e lançaram mais de 60 discos.

Os artistas entraram para a lista de maiores recordistas de venda de discos do mundo. Os irmãos aprenderam a amar a música assistindo aos avós Izabel e Olegário cantar para os moradores da colônia em que moravam. Uma das canções mais lembradas da dupla é “Tristeza do Jeca”.

Trio Parada Dura

O sucesso desse trio de cantores sertanejos é incontestável, desde 1973 que as canções com letras marcantes deles embalam os amantes da música sertaneja raiz. O trio era formado originalmente por Creone, Xonadão e Barrerito, contudo, um acidente de avião em 1982 fez com que o último saísse do grupo, pois ficou paralítico, dando lugar ao seu irmão Parrerito.

Dentre os grandes sucessos do trio estão canções como “As Andorinhas” e “Telefone Mudo”. No decorrer da sua carreira, os artistas foram agraciados com discos de ouro, platina e diamante. Artistas que até hoje são referência da música sertaneja.

Zé Mulato & Cassiano

Os irmãos que se tornaram conhecidos como Zé Mulato & Cassiano nasceram em Passabém, Minas Gerais e se mudaram para Brasília em 1969 em busca do sonho de se tornarem cantores sertanejos. Gravaram o primeiro álbum somente em 1978, no entanto, se mantiveram persistindo. Em 1998, a dupla ganhou o importante Prêmio Sharp na categoria Melhor Dupla Regional por seu trabalho em “Meu Céu”. 

Irmãs Galvão

As irmãs Mary e Marilene Galvão demonstravam grande talento e interesse pela música sertaneja raiz desde pequenas. Os pais incentivavam as filhas, que começaram a se apresentar cedo, a dupla foi formada em 1947. 

Além de cantar, Mary é sanfoneira e Marilene é violeira, além de tocar violão. Para se ter uma ideia, as duas têm mais de 300 músicas gravadas, tendo alcançado sucesso com muitas delas. O grande sucesso da sua carreira foi “Beijinho Doce”. Outra música de grande expressão é “O Que Tem a Rosa”.

Sérgio Reis

Quando Sérgio Reis despontou para o sucesso, junto com os artistas da Jovem Guarda na década de 1960, podia ser difícil imaginar sua trajetória de sucesso pelo caminho da música sertaneja raiz. Contudo, em 1967, com a canção “Coração de Papel”, o cantor começou a demonstrar que tinha uma inclinação para esse estilo. No ano de 1972, ele lançou o primeiro disco de música sertaneja, em que estava a canção “Menino da Gaita”.

Em seguida, Sérgio Reis emplacou outros sucessos, como “Menino da Porteira”, “Pinga ni mim”, “Adeus Mariana”, entre outras canções. Além de cantor, Sérgio demonstrou excelente desenvoltura como ator em novelas que retratavam a vida sertaneja, como “Pantanal” e “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, ambas da rede Manchete, e “O Rei do Gado”, da Rede Globo.

Almir Sater

Um artista diferenciado que agrega experimentalismo ao seu exímio domínio da viola caipira. Gravou seu primeiro álbum, intitulado “Estradeiro”, em 1981 e, ao lado de Sérgio Reis, atuou em novelas clássicas como “Pantanal” e “O Rei do Gado”. 

Uma das canções mais marcantes e consideradas atemporais de Sater é “Tocando em Frente”, uma composição que nasceu despretensiosamente e até hoje faz parte da trilha sonora até de quem não gosta de sertanejo. 

Que tal ficar por dentro de outras novidades no mundo country? Confira outros artigos do blog e as redes sociais da Rodeo West!  

Créditos da Imagem: https://www.shutterstock.com/home

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *