O Valor Cultural do Rodeio

De acordo com definição legislativa (Lei 13.364 sancionada em 29 de novembro de 2016) rodeio é cultura, representa tradições e valores dos brasileiros, em especial do homem do campo. Os rodeios movimentam milhões todos os anos e despertam nos jovens do interior sonhos de conquistar um lugar de destaque nas atividades rurais.

Rodeio é Cultura: Conheça Mais Sobre o Evento

A primeira coisa a dizer é que o rodeio é muito mais que um evento: trata-se de uma representação de valores e tradições de quem vive no campo ou tem o ambiente rural em seu coração. A sanção da lei mencionada acima é significativa por reconhecer tanto a festa de rodeio como as competições realizadas nela (como team penning, provas de rédeas, prova dos três tambores entre outras) como patrimônio cultural do Brasil.

Tradições das Provas

Numa festa do peão são realizadas diversas modalidades competitivas, como a montaria em touros, provas de laços e outras. Todas essas modalidades têm origem no cotidiano rural e no trato com os animais. As competições objetivam estimular esse relacionamento entre peões e cavalos, touros e outros animais de fazenda.

No texto da lei, assim como no entendimento dos organizadores de festa de rodeio, não pode haver nenhum tipo de maus tratos aos animais que participam das competições. Há uma intensa fiscalização a respeito da forma como os animais são tratados, contando inclusive com a presença de veterinários nos bastidores. Os rodeios são eventos que levam a tradição do campo para grandes públicos, despertando a paixão pela realidade rural até mesmo em quem vive nos grandes centros urbanos.

Queima do Alho: Uma Tradição das Festas de Peão

As festas de rodeio também preservam as tradições de sabor do nosso país, com destaque para o concurso conhecido como Queima do Alho, realizado em algumas das principais festas do país, como a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos. Essa tradição se refere ao preparo de pratos típicos dos tropeiros como arroz carreteiro, paçoca de carne, feijão gordo e churrasco.

Os tropeiros preparavam esses pratos com o mínimo de estrutura quando saíam em comitiva e nas festas em que acontece o concurso pede-se que os participantes preparem-nos da melhor maneira que puderem com um fogão improvisado próximo ao chão. Uma tradição repleta de sabores para deixar as festas de rodeio ainda mais próximas da vida do homem do campo.

Concurso de Berrante

Outra tradição mantida nas festas de peão é o concurso de berrante, em que os peões demonstram que têm muito fôlego para conduzir esse instrumento com destreza. O berranteiro que deseja ser sagrado o campeão dessa competição deve conhecer os cinco toques principais. O concurso é uma forma de incentivar que os jovens mantenham o desejo e o gosto por tocar berrante, preservando assim mais um pedaço da alma sertaneja.

Eventos que Refletem a Alma Sertaneja

Os rodeios se caracterizam por representar a alma sertaneja do brasileiro desde suas músicas até as atividades cotidianas de lida com os animais reproduzidas nas competições. Vale ressaltar que essas festas têm crescido e passado a contar com uma estrutura mais moderna, no mesmo compasso da evolução tecnológica. Acompanhando o novo molde do público essas festas têm ficado cada vez mais parecidas com grandes festivais e shows.

Geração de Renda e Postos de Trabalho

Além de todo o arcabouço cultural que carregam, os rodeios têm ainda o seu papel na grande geração de renda e abertura de postos de trabalho. Há dados que demonstram que, em nosso país, a indústria dos cavalos gera um número mais significativo de empregos do que a automobilística. A realização dos rodeios é uma forma de manter vivas as tradições do campo e tornar o país mais próspero. O poder econômico das festas do peão também pesa na balança desses eventos como realizações culturais.

A cultura da terra é bastante significativa para um país de tamanho continental como o nosso, que possui grande miscelânea de povos formadores. Além de contribuir para a geração de renda, essas festas se destacam por alavancar a economia das cidades em que são realizadas. Barretos é o principal exemplo: por ser a sede da maior festa do peão do país, o número de turistas atraídos pelo evento é enorme. As festas estão cada vez mais populares e acontecendo em mais cidades, e o impulso na economia é uma realidade ligada a essas festas que não se pode negar.

Você já participou de uma festa de rodeio? Se não, organize-se para viver essa experiência que certamente lhe mostrará um novo universo!