Saiba quais são as principais doenças de casco em cavalo

doenças-de-casco

Uma doença de casco em equinos pode representar um sério problema devido à função dessa parte para o sistema de locomoção do animal. Os cascos servem para amortecer o impacto exercido sobre as patas, evitando complicações nas articulações, além de oferecer mais equilíbrio durante o deslocamento. É fundamental prevenir as principais doenças de casco para preservar a saúde do cavalo como um todo.

Doença de casco em equinos: conheça as principais e métodos de prevenção

Acha que seu animal tem uma doença de casco? Então continue lendo para saber com mais detalhes quais são as principais complicações deste problema no corpo do equino e formas de prevenção de cada uma delas.

1 – Sapinho no casco

Uma doença no casco reconhecida por seu odor peculiar, que se deve à proliferação de bactérias comuns em ambientes de grande umidade.

Como prevenir?

Ofereça ambientes com boas condições de higiene para os equinos, atenção para a manutenção da limpeza das baias. Um problema de casco que pode se alastrar com facilidade entre a sua criação de equinos.

2 – Quittor

Quando a sujeira entra em contato com um ferimento na perna do cavalo, pode acarretar em complicações para o casco. Pode ser relativamente comum os equinos se machucarem no dia a dia, mesmo superficialmente.

Como prevenir?

Após o animal ter realizado suas atividades cotidianas, é necessário avaliá-lo com atenção para verificar a existência de machucados. Trate os ferimentos, independentemente da gravidade, com cuidado para não se tornarem porta de entrada para sujeiras e matérias estranhas. Tenha por hábito realizar uma limpeza completa das pernas e do casco do equino, protegendo-o de uma série de doenças.

3 – Rachadura

Os cascos dos seus equinos podem descascar quando são expostos à atividades constantes sobre superfícies resistentes sem a devida manutenção. As rachaduras podem tornar o caminhar desconfortável para o animal, então fique atento.

Como prevenir?

A forma mais simples de prevenir rachaduras nos cascos é evitar deslocamento dos seus equinos sobre superfícies duras, como asfalto e concreto, por exemplo. Outro ponto importante é manter a ferragem sempre feita adequadamente, pois, quando não está correta ou não passa por manutenção, pode agravar uma situação já problemática.

4 – Laminite

O nome laminite se deve ao fato de a doença se manifestar na lâmina do casco do equino. Pode ser relativamente simples de identificar essa doença observando a manifestação de alguns sintomas, como: sudorese, dificuldade para caminhar e casco aquecido. Nos quadros mais graves, pode levar o osso a penetrar o pé do equino. Infelizmente, alguns animais precisam ser eutanasiados quando afetados pela laminite.

Como prevenir?

Dentre as medidas de prevenção da laminite, estão: oferecer uma dieta balanceada para o equino, reduzindo as chances de reações alérgicas, bem como selecionar os produtos de uso tópico, evitando aqueles não específicos para cavalos, que podem causar graves quadros alérgicos.

5 – Abscessos

Os abscessos surgem na parte macia da pata do equino e podem ser resultantes de machucados e até de picadas de insetos. Além do incômodo, pode se tornar um empecilho para o caminhar do cavalo.

Como prevenir?

O ideal é manter uma rotina consistente de limpeza dos cascos dos equinos para não acumular sujeiras, podendo aumentar a gravidade dos abscessos. Em relação às picadas de insetos, vale a pena borrifar no animal um produto repelente.

6 – Síndrome navicular

Essa doença pode se manifestar tanto como uma inflamação do tecido responsável por envolver o osso quanto como uma degradação do tecido ósseo. O equino passa a ter grande dificuldade para se locomover. Um problema na pata do cavalo não reversível.

Como prevenir?

As medidas para prevenir a síndrome navicular incluem não deixar o animal acumular sobrepeso, realizar o processo de ferragem corretamente e evitar que o equino exerça muita pressão em seus calcanhares enquanto caminha.

Acompanhamento veterinário

Para manter a saúde dos cavalos sempre em dia, é essencial contar com o acompanhamento de um veterinário. Pequenos detalhes passam despercebidos para leigos, mas saltam aos olhos dos profissionais, de maneira a poder iniciar tratamentos eficientes, evitando assim a proliferação de doenças, em alguns casos com potencial de agravamento. Cuidar bem dos cavalos e prezar pela saúde deles é essencial!

A higiene dos equinos deve ser outro ponto privilegiado, pois lembre-se de que, em geral, os problemas no casco e de outros tipos podem resultar de uma limpeza incorreta e pouco eficiente. Não ofereça ambientes propícios para bactérias e outros agentes de prejuízo à saúde dos seus cavalos. Fique de olho também à limpeza do ambiente de descanso. Pequenos cuidados do dia a dia evitam complicações que, em muitos casos, são irreversíveis.

Conhecer os riscos a que os cavalos estão expostos é fundamental, para saber exatamente o que fazer a fim de evitar que as principais doenças de casco acometam os seus animais. Aproveite e compartilhe essas informações com os seus amigos que também são criadores.