Investir em gado é um bom negócio?

Você tem considerado investir em gado como um potencial negócio para assegurar o seu futuro? Saiba que essa é uma excelente ideia, haja vista que a pecuária é um dos segmentos que mais cresce no país. O Brasil se destaca por conseguir absorver toda a sua produção de gado de corte e ter um excelente aproveitamento do gado leiteiro. No entanto, é essencial prezar pela qualidade, uma vez que o nivelamento é feito por cima.

Descubra se investir em gado é mesmo um bom negócio

Observando que o Brasil é um país em que a agropecuária tem muita força, a resposta é sim, no entanto, é essencial, estar preparado para investir em boi de qualidade, além de ter uma boa infraestrutura e excelente gestão do empreendimento. Muitos fazendeiros pecam exatamente por não prestarem a devida atenção à administração desse negócio que, como qualquer outro, precisa ser lucrativo e autossustentável.

Por exemplo, para que o investimento em gado de corte tenha retorno, é fundamental oferecer uma alimentação balanceada para os animais, focando no correto manejo de pasto. Os empreendedores rurais devem buscar por formas de tornar a gestão do pasto mais rentável e competitiva, a fim de evitar prejuízos. A suplementação no período seco, assim como a rotação de pastos adubados, são boas alternativas.

Basicamente, ao decidir se dedicar à criação de gado, o fazendeiro assume a responsabilidade de traçar estratégias para aproveitar melhor os recursos, oferecendo a melhor estrutura possível para os animais. Como já mencionado, esse é um excelente investimento, desde que haja qualidade na produção, caso contrário, o mercado simplesmente irá ignorar os seus produtos, pois há alternativas mais interessantes.

Dicas para investir em gado

Para quem decidiu investir em gado 2020, listamos algumas dicas interessantes, tanto em relação à criação com foco leiteiro como de corte. Continue lendo e informe-se sobre como potencializar o retorno do seu investimento.

Etapas da criação de gado de corte

Ótima opção para quem está pensando especialmente no investimento gado retorno, pois tem grande potencial de lucratividade. Para ser bem-sucedido nesse agronegócio, é importante respeitar as etapas para uma criação de qualidade. A primeira delas é o melhoramento genético, ou seja, a busca pela criação de animais com carne de qualidade superior e que se destaque no segmento.

É importante que as vacas, novilhas e touros estejam no seu melhor padrão de idade e condições físicas para, através de seu cruzamento, darem origem a animais saudáveis. Nesse período, o fazendeiro deve atentar para a mamada do colostro e o processo de cura do umbigo, que são duas práticas que ajudam a reduzir em 70% a incidência de doenças no gado. A desmama acontece entre o sexto e oitavo mês de vida do bezerro, também demandando grande atenção.

A etapa seguinte é a da recria, em que o criador deve focar na alimentação do seu gado para poder fortalecê-lo. A falta de nutrientes irá se refletir em problemas para a reprodução. Deve ser feito um controle direto da suplementação para ter um animal vigoroso. Por fim, a última etapa é a de engorda, em que o gado de corte recebe uma alimentação específica, com o objetivo de acumular mais carne para atender melhor à demanda do mercado.

Etapas da criação de gado de leite

O setor da pecuária de gado leiteiro também se mostra potencialmente lucrativo, tendo sido uma alternativa para quem quis investir em gado 2019, mas demanda atenção para o frequente acompanhamento veterinário dos animais e desenvolvimento de uma infraestrutura adequada para o manejo do leite. 

A primeira etapa para começar esse negócio, é encontrar as matrizes ideais, ou seja, os animais mais indicados para o fornecimento de leite. Algumas raças se destacam para essa finalidade, como Holstein (Holandesa), Pardo Suíço, Jersey e Guernseys. A principal característica é que sejam animais dóceis, facilitando a ordenha. A produção individual de cada animal deve ser acompanhada para ajudar a estruturar o funcionamento da fazenda, priorizando as vacas mais produtivas. 

Para que as matrizes produzam leite, precisam passar pelo processo de monta, gestação e parto. O fazendeiro precisa ser muito organizado e ter a orientação de um veterinário para que tudo transcorra como o esperado. O investimento inclui pastagem de qualidade para alimentar os animais, bem como equipamentos para manter a produtividade no seu melhor potencial. 

Investindo em gado

O investimento em animais de fazenda pode ter excelente retorno, desde que seja feito adequadamente e considerando as ferramentas que o mercado oferece. A escolha dos exemplares deve ser feita priorizando a qualidade da carne e do leite que será entregue ao mercado consumidor.

Um ponto bastante interessante do mercado brasileiro é a sua qualidade, motivo que faz do nosso país um grande exportador. Então, é necessário ter recursos para investir em uma infraestrutura que otimize o trabalho e, assim, se dedicar à criação do gado de qualidade. O universo country oferece excelentes oportunidades para quem quer empreender sem perder as suas raízes.

Gostou dessas dicas? Tem alguma experiência com esse tipo de negócio?

 

Copyright: https://www.shutterstock.com/