Reprodução bovina: como é realizada e quais cuidados devemos ter

Técnicas reprodutivas
Reprodução Bovina – Veja algumas Técnicas reprodutivas

 

A reprodução bovina é um tema de grande relevância para quem decide investir na criação de gado, seja de corte ou de leite. É fundamental se atentar para alguns cuidados básicos para garantir a qualidade da produção, pois, com a grande competitividade nesse segmento, não há espaço para erros. Continue lendo e entenda melhor.

Como a reprodução bovina é realizada?

Os médicos veterinários que atuam no segmento de reprodução da fêmea bovina têm como prioridades aumentar a eficiência reprodutiva dos animais. Basicamente, isso significa reduzir o tempo de desmame, acelerar a reprodução para ter mais filhotes, estimular o ganho de peso mais rápido (no caso da bovinocultura de corte) e potencializar a quantidade de litros de leite produzida anualmente (aplica-se à bovinocultura leiteira).

Cabe ao especialista observar questões relativas à saúde dos animais e respeito aos limites deles, pois, quando esses tópicos não recebem a devida atenção, é possível ter uma produção deficiente. Como já mencionado, o Brasil tem um mercado bastante competitivo, com um dos maiores rebanhos do planeta. Então, não dá para deixar a qualidade em segundo plano. 

Técnicas reprodutivas

Existem algumas técnicas quando o assunto é reprodução animal bovinos, a seguir, vamos explicar um pouco melhor sobre as principais. Dependendo do caso específico relativo aos seus animais de fazenda, uma biotecnologia pode ser mais interessante do que as demais. A escolha da técnica mais assertiva é fundamental para ter como resultado animais saudáveis. 

Diagnóstico gestacional por meio de palpação retal

O procedimento de palpação retal é importante para conhecer a anatomia interna da vaca, podendo identificar eventuais problemas como a presença de folículos. É o momento para fazer o diagnóstico gestacional do animal.

Inseminação artificial: padronização dos animais

Uma excelente técnica para promover a reprodução de bovinos de corte , pois permite padronizar os animais. Nessa técnica, é escolhido o sêmen de um touro com as características genéticas desejadas para o rebanho, que é implantado diretamente no útero da fêmea, reduzindo o tempo e o trabalho, uma vez que não precisa ser feita a monta.

Trata-se de um procedimento que demanda muito cuidado com os animais e, por isso, precisa ser feito por um veterinário com experiência. O primeiro passo é identificar o período de cio das vacas, em seguida, os animais que passarão pela inseminação são separados do restante. As fêmeas precisam passar por um processo rigoroso de higienização e o sêmen do touro é extraído do botijão de armazenamento com muito cuidado.

O descongelamento do material deve ser feito em água numa temperatura de 37°C durante trinta segundos. O sêmen deve, então, ser depositado no útero da vaca. Esse procedimento demanda grande habilidade e precisão. 

Inseminação artificial em Tempo Fixo (IATF): Sincronização do período fértil do rebanho

Para acelerar a reprodução de bovinos leiteiros e de corte, é possível adotar a biotécnica conhecida como IATF, cuja principal característica é sincronizar o período fértil das vacas. A inseminação artificial convencional tem como principal barreira de produtividade exatamente ter que identificar e seguir o período fértil de cada animal. Essa metodologia permite inseminar um número maior de animais de uma vez só.

Um dos resultados mais relevantes é a redução do tempo ocioso das fêmeas, pois elas passam a produzir um bezerro por ano. Para que os animais possam ter seus ciclos reprodutivos ajustados, é necessário o uso de medicamentos e hormônios. É importante ressaltar que essas substâncias não prejudicam o gado leiteiro e nem o de corte, porque são bastante parecidas com aquelas produzidas naturalmente.

O uso dessa técnica implica cuidados em relação à higiene dos animais e uma técnica mais apurada de recuperação pós-parto. As fêmeas precisam passar por um sistema de nutrição diferenciado para conseguir ter saúde para seguir nesse ritmo reprodutivo. 

Aspiração Folicular para FIV: aproveitando bons óvulos

Consiste em uma técnica em que óvulos imaturos são extraídos dos ovários de vacas que não estão aptas para a gestação. Os óvulos são utilizados para a inseminação em uma vaca receptora mais adequada para levar adiante a gravidez. Esse procedimento é interessante quando se tem um animal em idade avançada e com boas características genéticas. 

Transferência de Embriões em Bovinos: manutenção de características genéticas superiores

A transferência de embriões em bovinos é uma excelente técnica de reprodução bovinos de leite porque permite preservar as características genéticas superiores dos melhores animais do seu rebanho. Fêmeas que se destacam por terem facilidade de gestação podem dar origem a embriões valiosos para a perpetuação do rebanho. 

Assim, essa vaca diferenciada pode produzir mais bezerros além da gestação convencional, tendo os seus óvulos implantados em outras fêmeas, tornando a fazenda mais produtiva. 

Gostou de saber um pouco mais sobre esse interessante capítulo do universo country? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe essas informações em suas redes sociais!

Copyright: https://www.shutterstock.com/home