As personalidades do rodeio

As festas de peão que têm conquistado cada vez mais espaço entre as preferências do público brasileiro contam com o trabalho de algumas personalidades, com destaque para o palhaço de rodeio, locutores, peões e artistas sem os quais o espetáculo não seria possível. Descubra um pouco mais sobre o trabalho desses profissionais que nem sempre têm seu valor reconhecido.

As personalidades que ajudam a fazer os rodeios

Uma festa de peão não se resume aos competidores que aceitam o desafio de permanecer oito segundos em cima de um touro bravo, também merecem destaque os palhaços, artistas e, é claro, o locutor de rodeio, que anima o público com seus versos e rimas. A seguir vamos destacar alguns profissionais dessas categorias que se tornaram ícones para os fãs de rodeio.

Palhaço de rodeio – alegria e segurança

A profissão de palhaço de rodeio tem sido menos valorizada nos últimos anos, no entanto, o público adora assistir às brincadeiras e piadas desses artistas que pintam o rosto e usam calças largas. A função principal dos palhaços é animar a arena, contudo, em várias situações eles atuam também como auxiliares dos salva-vidas para ajudar a proteger os peões que eventualmente ficam presos aos touros ou acabam no chão.

Os primeiros a fazer sucesso nessa profissão foram os Irmãos Django e Meio Quilo. Atualmente, um dos palhaços de rodeio perseverantes nessa função é o Pezão (Pedro Israel Fernandes de Azevedo), que, mesmo trabalhando paralelamente como pintor de paredes, ainda é uma das principais atrações do rodeio de Americana, em São Paulo.

Locutor de rodeio – a voz da emoção das arenas

Mesmo com todo o risco que a montaria em touros bravos oferece, os rodeios não seriam os mesmos se não existisse a figura dos locutores, que, com suas frases e rimas, ajudam o público a entender o que está acontecendo na arena, assim como a torcer pelo peão. A profissão foi crescendo juntamente com a importância das festas de peão em nosso país. Durante muito tempo os locutores também ajudaram na organização dos eventos.

Um dos locutores mais icônicos das festas de peão, Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, foi peão de montaria em touros e entende perfeitamente o que os competidores sentem nos oito segundos decisivos. A carreira de montaria foi encerrada por um acidente em que o chifre de um touro atingiu seu pulmão. O peão deixava a arena para se tornar uma de suas vozes mais marcantes.

Quem gosta de festa de peão certamente já ouviu falar sobre Marco Brasil (Marco Aurélio Ribeiro), que já foi agraciado mais de cinco vezes com o prêmio de melhor locutor e, hoje, é um dos nomes mais importantes da atualidade para essa profissão. Ao lado dos homens famosos como narradores de rodeio temos de destacar também a primeira mulher a narrar rodeios do mundo, Mara Magalhães, que também já tinha sido eleita rainha de uma festa, mas cuja paixão era mesmo as narrações.

Artistas de rodeio – música além das competições

Os rodeios se iniciaram no Brasil nos anos 1940, quando peões de todo o país começaram a se reunir na região entre Goiás e Minas Gerais para realizar competições de habilidades com laço e doma de animais. Contudo, as apresentações musicais atreladas a essas competições só tiveram início em 1956, e uma das primeiras duplas sertanejas a se apresentar foi Torres e Florêncio.

Atualmente, os músicos sertanejos aparecem como os principais nomes a tocar nas festas de peão de todo o Brasil. No entanto, as festividades não têm restrição e recebem bem outros estilos musicais, como pop-rock. Nomes como Marília Mendonça, Simone e Simaria, Gusttavo Lima, Jota Quest e outros já subiram algumas vezes no palco musical das principais arenas do país.

Peões de rodeio – os competidores

As competições de montaria em touro têm grande destaque para o público que comparece em peso as maiores arenas do país. Os peões de rodeio são responsáveis pelo  sucesso dessas festas e alguns nomes se destacam, como Adriano Moraes, o primeiro campeão mundial da PBR em 1994 e quem ajudou a levar o nome do Brasil como um dos principais países da modalidade.

Outro peão de rodeio que também se tornou icônico foi Silvaninho, Silvano Alves, que foi o primeiro competidor a se tornar bicampeão da PBR ao conquistar os títulos de 2011 e 2012. Ele também venceu o campeonato em 2014. Não poderíamos deixar de falar ainda sobre o peão Guilherme Marchi, que foi vice-campeão por três anos consecutivos e conquistou o seu campeonato em 2008. Esse é um dos peões com melhor média de ganho de pontos, mais de 90 em 46 desafios.