Música

Conheça um pouco mais sobre a moda sertaneja antiga

Moda sertaneja antiga de sucesso
Relembre algumas modas sertanejas antigas – Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Hoje vamos fazer uma viagem e entrar no túnel do tempo da música sertaneja. O post de hoje será nostálgico para quem é fã de modas antigas e revelador para quem ainda não conhece esse universo. Para relembrar ou conhecer as modas antigas, é importante conhecer algumas das duplas e artistas solo que estão nos pilares da música sertaneja brasileira. Acompanhe!

Tonico e Tinoco
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Tonico e Tinoco

A primeira dupla que vamos lembrar é Tonico (1917-1994) e Tinoco (1920-2012). Com uma trajetória que envolve mais de 150 milhões de discos vendidos, vários filmes e um programa de televisão chamado “Na Beira da Tuia”, esses dois artistas são referências para a grande maioria dos músicos sertanejos. Modas como “Chico Mineiro”, “Baile na Roça”, “Cana Verde” e “Tristeza do Jeca” são lembradas até hoje.

Inclusive, “Tristeza do Jeca” foi eleita a Melhor Música Caipira de Todos os Tempos pela publicação Folha Ilustrada no ano de 2009. Se você conhece a música, mas não ouviu na voz deles é porque ela foi gravada muitas vezes por diversos artistas. A saudosa Inezita Barroso, o Sérgio Reis, o Almir Sater, as Irmãs Galvão (As Galvão) e as duplas Chitãozinho e Xororó e Zezé de Camargo e Luciano já cantaram esse clássico!

Tião Carreiro e Pardinho
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Tião Carrero e Pardinho

Inspirado em um show de Tonico e Tinoco, Tião Carrero (1934-1993) começou sua carreira. José Dias Nunes, ou Tião, é responsável por criar o ritmo chamado pagode de viola, uma nova pegada nas cordas da viola misturadas ao som do violão, e por deixar sua marca na música brasileira.

Quando se juntou ao Pardinho (1932-2001) começou uma dupla que deixaria lembranças importantíssimas no ramo da música sertaneja brasileira. “Rio de Lágrimas” e “Pagode em Brasília” são algumas das modas imperdíveis desses dois.

Sergio Reis, Bruna Viola, Chitãozinho e Xororó, Rick e Renner, Gian e Giovani, Bruno e Marrone e Zezé de Camargo e Luciano são alguns dos artistas que têm Tião Carrero e Pardinho como inspiração.

Irmãs Galvão
Crédito da Imagem: http://www.gazetadopovo.com.br

Irmãs Galvão ou As Galvão

Por causa da aplicação da numerologia, As Irmãs Galvão atualmente são chamadas de As Galvão. Essa dupla formada pelas irmãs Mary Zuli Galvão e Marilene Galvão começou sua história no programa da Rádio Club Marconi, da cidade de Paraguaçu Paulista, no estado de São Paulo. A dupla ganhou disco de ouro com a moda “No Calor dos teus Braços”. Hoje em dia, a cidade interiorana paulista em que as duas estrearam tem um museu que homenageia a dupla feminina.

A cantora Sula Miranda, e a dupla do momento Maiara e Maraisa e muitas outras mulheres no meio do sertanejo feminino são inspiradas pelas músicas das irmãs.

Belmonte e Amaraí
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Belmonte e Amaraí

Pascoal Zanetti Todarelli (1937-1972), o Belmonte, e Domingos Sabino da Cunha, o Amaraí, formaram uma das mais românticas duplas do cenário musical brasileiro. Entre suas modas podemos falar do grande sucesso “Saudade de minha terra” e de outros clássicos como “Esquina do Adeus” e “Lágrimas da Alma”.

Cascatinha e Inhana
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Cascatinha e Inhana

 Formada pelo casal Ana Eufrosina da Silva (1923-1981) e Francisco dos Santos (1919-1996), essa dupla emplacou sucessos. Alguns deles são inesquecíveis, tais como “Índia”, “Flor do Cafezal”, “Meu Primeiro Amor” e Colcha de Retalhos.

Zé Carreiro e Carreirinho
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Zé Carreiro e Carreirinho

 Lúcio Rodrigues de Souza, o Zé Carreiro (1922-1970), fez dupla com Adauto Ezequiel, o Carreirinho (1921-2009), ainda nos anos 40. Conhecidos por Zé Carreiro e Carreirinho, esses dois são conhecidos pelo título de maiores violeiros do Brasil. A lista de modas dessa dupla tem hits como “Pagode” “Peito Sadio” e “Canoeiro”.

Inezita Barrroso
Crédito da Imagem: https://www.youtube.com

Inezita Barrroso

 Ignez Magdalena Aranha de Lima, mais conhecida como Inzeita Barroso (1925-2015), exerceu de forma gloriosa suas profissões como cantora, folclorista, professora, atriz e apresentadora de rádio e de televisão. Modas como “Ronda” e “Moda da Pinga” ficaram imortalizadas na sua interpretação.

Sua carreira durou mais de 50 anos e contou com 80 discos gravados, o programa caipira “Viola, Minha Viola” (no canal TV Cultura), o programa Inezita Barroso (no canal SBT) e inúmeras atuações no teatro e no cinema. Bruna Viola que falamos acima cantou no programa de Inezita e tem a artista como uma das suas inspirações.

Sérgio Reis
Crédito da Imagem: https://www.google.com.br

Sérgio Reis

 Sérgio Reis, nome artístico de Sergio Bavini, tem um vasto currículo que incluí cantar, compor, atuar e até ser político. Nascido na década de 40, Sérgio fez parte da jovem guarda com a canção “Coração de Papel”. Daí para frente sua carreira contou com modas de sucesso, tais como “Menino da Porteira”, “Disco Voador”, “Adeus Mariana”, “Panela Velha”, “Filho Adotivo” e a engraçada “Pinga ni Mim”.

Na televisão participou de novelas clássicas como “Pantanal” e “A História de Ana Raio e Zé Trovão”, na TV Manchete, “Paraíso” e “Rei do Gado” na Rede Globo e “Bicho do Mato”, na Rede Record. Você já assistiu a algumas dessas telenovelas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *