Conheça a modalidade cutiano

Conheça o Cutiano

A modalidade chamada de cutiano é a precursora dos rodeios no Brasil e tem apresentado um retorno a sua popularidade entre os aficionados pelas competições de montaria. Trata-se de um estilo de montaria legitimamente brasileiro que possui intensa ligação com a vida no campo e o trato dos animais. Ficou curioso para saber mais? Continue a leitura e descubra tudo sobre cutiano!

Cutiano: conheça tudo sobre a modalidade de montaria em cavalos

O rodeio cutiano foi criado no Brasil e não existe nas competições internacionais. O peão precisa permanecer 8 segundos sobre o animal – assim como acontece na montaria em touro – contudo, sua pontuação é atribuída de acordo com as esporeadas que dá sobre o animal. Entenda melhor o que é, como foi criado, suas regras e conheça as suas competições principais.

O que é rodeio cutiano e qual a sua história?

A modalidade que consiste em montar em cavalos bravos nasceu da necessidade dos peões de amansar cavalos xucros enquanto guiavam comitivas de um ponto a outro do país. Aos poucos, essa montaria foi se tornando uma espécie de entretenimento para os peões que criavam disputas para ver quem conseguia se manter mais tempo sobre o cavalo bravo.

Essas disputas e o reconhecimento da montaria em cavalos como uma diversão deram origem à primeira Festa do Peão do Brasil no ano de 1956, a hoje tradicional Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos. Uma curiosidade é que o primeiro peão a ser campeão de rodeio cutiano foi Aníbal de Araújo. Atualmente, a competição conta com regras bem definidas que visam à preservação da saúde do animal e também do peão de montaria.

Regras do rodeio cutiano

Tempo e notas

Essa modalidade que existe somente nos rodeios brasileiros tem como base a permanência do peão por até 8 segundos sobre o cavalo. Contudo, o que recebe pontuação são as esporeadas dadas pelo peão no animal. O julgamento fica por conta de 3 juízes que atribuem notas de 0 a 100 para avaliar a montaria e também o cavaleiro. A nota intermediária é a nota válida do peão.

Montaria

As rédeas usadas na montaria cutiano são feitas de tiras de corda de sisal e devem ser seguradas pela mão de apoio do peão, podendo ser torcida somente dentro da mesma. O equilíbrio é obtido por meio do apoio dos pés sobre o estribo. Os pés do competidor devem permanecer sobre o estribo pelos 8 segundos de montaria. Se um ou dois pés saírem de cima do estribo o competidor receberá nota 0.

Equipamentos

É proibido o uso de colas ou ceras, pode ser utilizado somente o breu seco. Também não é permitido que sejam usados quaisquer tipos de borrachas que ultrapassem o limite do salto da bota. O cavalo utiliza o mesmo tipo de sedém do bullriding, ele é preso à virilha do animal. O arreio usado no cavalo é feito de couro.

Regulagem do equipamento

O participante dessa modalidade tem direito a montar somente uma vez o cavalo para fazer a regulagem do equipamento. Depois disso, somente poderá montar o animal novamente no brete. O competidor conta com duas oportunidades para soltar o animal no brete, depois disso ele entrará no chamado croke que é um período de 30 segundos para que possa soltar o cavalo. Se isso não ocorrer, ele será então desclassificado.

Esporas

As esporas devem ser do tipo rozeta padrão sem pontas. Cabe ao juiz de brete ou de arena fiscalizar se as esporas estão adequadas.

Conduta do competidor

Os competidores que eventualmente desacatarem o juiz de arena ou de brete no decorrer do rodeio poderão ser eliminados.

Festa do Peão de Barretos: principal competição da modalidade cutiano

Na década de 90, a montaria em cavalos estilo cutiano começou a perder a sua popularidade devido à ascensão da montaria em touros. Os eventos que precisaram escolher entre as duas categorias acabaram em sua maioria optando pela segunda. No entanto, a maior festa de rodeio do país, a de Barretos, mantém essa categoria como uma de suas principais atrações e como uma oportunidade para os jovens que querem se destacar na carreira de peão de rodeio.

A montaria em cavalo conta com 30 vagas em Barretos que são preenchidas de duas formas. As primeiras 25 vagas são oferecidas aos peões que somaram os maiores valores de premiação nas competições de montaria da temporada. Já as outras 5 vagas são disponibilizadas para competidores convidados de competições parceiras dos organizadores. Para chegar a Barretos não é nada fácil, porém, quem acredita no seu talento e persiste participando das competições estaduais tem chances de fazer um nome de destaque na modalidade.

Cutiano é uma modalidade de montaria em cavalos que se destaca por ser legitimamente brasileira e por ter sido a precursora dos rodeios do país. Gostou de saber mais sobre a modalidade?