Tudo o que você precisa saber sobre o hipismo

Tudo que você precisa saber sobre o Hipismo

O hipismo é a modalidade perfeita para quem adora cavalos, pois compreende um amplo conjunto de provas a serem realizadas com o animal, dentre elas os saltos, corridas, adestramento, polo, e outras. Se você deseja saber um pouco mais sobre o esporte, que é também uma modalidade olímpica e integra o ser humano e seu cavalo, leia a seguir!

O que é o hipismo?

Antes de explicar tudo sobre o hipismo na prática, é essencial entender o seu conceito teórico. Afinal, o que é esse esporte que permite unir o cavaleiro e seu cavalo em perfeita consonância? Essa modalidade se refere ao conjunto de práticas esportivas que envolvem o equino, dentre as quais são mais conhecidas o adestramento, saltos, polo e corrida.

O hipismo (nesse caso concurso de saltos) também faz parte do Pentatlo Moderno junto com outras modalidades, como esgrima, natação, corrida e tiro esportivo. A equitação, ato de cavalgar o equino, também aparece como parte de algumas provas hípicas.

Conheça tudo sobre o hipismo

Origem

Práticas esportivas com o cavalo existem desde a Antiguidade, contudo, as regras e principais competições modernas tiveram início no ano de 1883, nos Estados Unidos. A primeira vez que esse esporte fez parte dos Jogos Olímpicos foi em 1900, em Paris, através de provas de saltos. Após esse debute, voltou a figurar entre os esportes olímpicos em 1912, em Estocolmo, e não saiu mais.

Modalidades olímpicas do hipismo

A seguir, você confere em detalhes as três principais modalidades olímpicas do hipismo.

Prova de salto

Nessa categoria, cavaleiro e cavalo são chamados de conjunto e têm como objetivo vencer os obstáculos espalhados pela pista. Em geral são entre 8 e 12 obstáculos, com altura máxima de 1,60 m. Derrubar um obstáculo é considerado falta, e o vencedor é aquele que consegue terminar o trajeto com o menor número de faltas.

São realizados dois tipos de prova nessa categoria: individual e em grupo. Na prova individual, há três eliminatórias para chegar ao número de 20 cavaleiros (homens e mulheres competem lado a lado) para a disputa das medalhas. Os grupos têm 4 componentes cada e as 8 melhores equipes disputam as medalhas no final.

Adestramento (também chamado de Dressage)

Essa prova é conhecida nos bastidores como “o balé do hipismo”, por consistir na realização de movimentos pelo cavalo a partir do adestramento do cavaleiro. A competição tem movimentos predeterminados que devem ser executados, as “figuras”.

O competidor não pode falar com o cavalo, o animal deve ser orientado de outra forma a realizar os movimentos, e os critérios avaliados são a coerência, ordem e perfeição das figuras. O objetivo é fazer parecer que o equino realiza esses movimentos por vontade própria.

Concurso completo de equitação (CCE)

Essa categoria é formada por três provas: Saltos, Adestramento e Cross Country. As duas primeiras provas equivalem ao que explicamos acima, a diferença está no Cross Country, que oferece como desafio ao conjunto obstáculos na forma de elementos da natureza, como cercas, terreno irregular, entre outros. Há disputa na categoria individual e na de grupos, sendo a modalidade mais difícil do hipismo. Realizada em três dias, tem um dia para cada etapa.

Hipismo paraolímpico

Incluído nas Paraolimpíadas de 1996, o hipismo paraolímpico pode ser praticado por pessoas com diferentes deficiências, sendo que em cada caso são feitas as devidas adaptações. Praticada em mais de 40 países, essa modalidade que engloba vários tipos diferentes de restrições é também utilizada como reabilitação.

Como se tornar um praticante de hipismo?

No que diz respeito à competições oficiais e olímpicas, o melhor é começar cedo: a partir dos dois anos de idade já é possível dar início à equitação, evoluindo para os saltos aos 7 anos. Contudo, quem tem interesse no esporte como um hobby pode começar em qualquer idade. Entenda, a seguir, o que é preciso para a prática:

Cavalo

De maneira geral, o cavalo mais utilizado nesse tipo de competição é o inglês, por ser um ótimo velocista e saltador de obstáculos de primeira. Quando ocorre o cruzamento de um garanhão inglês com uma égua das linhagens de sela trotadoras, se tem como resultado um animal da raça Sela Francesa, a mesma do cavalo brasileiro campeão Baloubet du Rouet, montado pelo cavaleiro Rodrigo Pessoa.

Vestimenta

É impossível não associar a elegância ao hipismo. Um dos primeiros passos para quem deseja se dedicar a essa modalidade é conhecer os produtos disponíveis na RodeoWest. A indumentária tem a função de contribuir para que o cavaleiro realize os movimentos com perfeição e proteção.

Dentre os itens indispensáveis estão o cap (capacete específico de hipismo), botas para montaria, luvas de hipismo, culote (calça específica de montaria), casaca (blazer) e gravata de crochê nas competições oficiais. Além de tudo, os praticantes de hipismo têm muito estilo.