CCE – Concurso Completo de Equitação

cce concurso completo de equitacao

CCE – Concurso Completo de Equitação

No segmento esportivo do hipismo, o Concurso Completo de Equitação (CCE), é um dos eventos de maior destaque contemplando três modalidades de provas: Adestramento, Cross-Country e Salto. Há duas possibilidades de formato para a disputa dessa prova, o que acontece em apenas um dia chamado ODE e o que se desenrola em três dias chamado de 3DE.


O objetivo do conjunto das três provas é oferecer uma mostra da capacidade do cavaleiro de desempenhar adequadamente todas as tarefas relativas ao cavalo. Durante a competição o cavaleiro não pode trocar de cavalo, dessa forma as três modalidades precisam ser realizadas com o mesmo animal. Conheça mais sobre o Concurso Completo de Equitação (CCE) que exige preparo físico muito entrosamento com o cavalo.

Concurso Completo de Equitação: O Triátlon Equestre

O CCE recebeu a alcunha de triátlon equestre por ser uma competição dividida em três momentos distintos. As modalidades são realizadas no mesmo dia ou em dias consecutivos. O principal desafio dessa competição é a variação de desafios num curto espaço de tempo, algo que exige grande preparo dos cavaleiros e de seus parceiros equinos. Cada modalidade dessa competição tem as suas próprias exigências de avaliação.

CCE – Modalidade de Adestramento

A primeira prova a ser realizada no CCE é a de adestramento em que o cavaleiro deve demonstrar seu entrosamento e preparo do cavalo por meio da execução de diferentes figuras (movimentos) que tem graus de dificuldade variados. Os movimentos são predeterminados e realizados numa arena que tem 20×60 metros. A avaliação se concentra no equilíbrio que o animal demonstra e no entrosamento com o cavaleiro.

CCE – Modalidade de Cross-country

Essa é a prova que possui maior nível de dificuldade em relação a execução, pois é realizada em quatro etapas (A, B, C, D) e nela o cavalo precisa identificar e avançar sobre obstáculos artificiais e naturais. Nas etapas A e C o cavaleiro e seu companheiro equino devem fazer percursos pré-estabelecidos. A etapa B conta com diferentes tipos de obstáculos enquanto a etapa D é a do cross-country propriamente dito, realizada num terreno difícil e acidentado.

CCE – Modalidade de Salto

A prova de salto é que, provavelmente, exige mais do cavalo por acontecer no dia seguinte ao Cross-country. O objetivo é provar que o cavalo ainda tem energia mesmo depois dos obstáculos do dia anterior para saltar. Os obstáculos apresentam alto grau de dificuldade e são móveis, a obediência aos comandos do cavaleiro é também avaliada. Vale destaca que entre a fase de cross-country e salto é realizada uma avaliação veterinária para ter certeza de que o animal está em condições físicas de competir.

Vencedor

A escolha do vencedor é feita a partir da avaliação da soma das notas do competidor e seu cavalo nas três etapas. Aquele que apresentar o melhor desempenho e demonstrar entrosamento com o animal será o vencedor.

Trajetória do Concurso Completo de Equitação (CCE) no Brasil

O esporte começou a ser praticado no Brasil no ano de 1922 como uma forma de treino para os cavalos do exército do país. Por muito tempo o esporte foi associado ao ambiente do exército sendo os militares os representantes brasileiros em competições Sul-Americanas e também na Olímpiada de 1948 nos jogos de Londres, Inglaterra.

Foi somente a partir da década de 1980 que o esporte se tornou uma prática também de civis, especialmente aqueles que já estavam inseridos no Hipismo Rural. Entidades relevantes do setor equestre – como Escola de Equitação do Exército, Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) e Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) – passaram a investir na maior profissionalização do esporte e na sua difusão.

Foi nesse momento que teve início a organização de competições e o incentivo para a vinda de profissionais da área. A geração de atletas dessa época contava com civis e militares. A década seguinte, 1990, marcou o auge do esporte em nosso país que se tornou o número 1 dentre os Sul-Americanos e um dos melhores do mundo.

Participação Brasileira nas Principais Competições

Nosso país teve representantes na modalidade de CCE em seis competições olímpicas (nos anos de 1948, 1992, 1996, 2000, 2004 e 2008) além de cinco edições da competição de Jogos Equestres Mundiais (nos anos de 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006). O Brasil também se tornou um importante competidor dos Jogos Pan-Americanos tendo estreado no ano de 1995.

Desde que passou a participação dessa competição nosso país esteve no pódio todas as vezes. Em Mar del Plata, Argentina foi medalha de ouro (1995), em Winnipeg, Canadá foi medalha de prata (1999) e no Pan de Santo Domingo – com provas realizadas em Fair Hills, Estados Unidos – (2003) e no Pan do Rio de Janeiro (2007) foi medalha de bronze. O Brasil é o país sul-americano com mais títulos de CCE.

Você já conhecia todo o potencial brasileiro no CCE? O que achou da competição?