Descubra como escolher a sela de cavalo ideal para seu objetivo

como escolher sela de cavalo

Conheça os principais modelos de selas disponíveis no mercado (Foto: Shutterstock)

Quem começa a descobrir o universo equestre descobre que existem diferentes modelos de selas para diferentes gostos e objetivos. Saber escolher o modelo ideal é fundamental para que se tenha uma experiência mais segura e agradável ao montar o cavalo. A seguir você encontrará uma série de dicas para te ajudar a fazer uma escolha mais assertiva que não deve se basear exclusivamente na parte financeira.

O que é a sela?

Trata-se da estrutura utilizado no dorso do cavalo de montaria que permite assim que o cavaleiro sente com conforto. O cowboy necessita de conforto para que possa cavalgar com tranquilidade uma vez sobre o cavalo.

Sela de cavalo – Modelo ideal para cada objetivo

Modelo: Sela Inglesa (Sela de salto)

O nome popular de sela de salto se deve ao fato de oferecer grande facilidade para que o cavaleiro saia do lugar. Trata-se do modelo mais usado no mundo e se caracteriza por ser lisa e não ter o pito (chifre) que se vê em outros modelos de sela. Tradicionalmente são feitas de couro, contudo, também podem ser feitas de material sintético. É um tipo de sela mais leve que possui uma armação rígida interna. Além de serem usadas em provas de salto podem ser usadas em cavalos utilizados para policiamento.

Modelo: Sela Portuguesa

Utilizada para uma série de atividades como tourada, passeio e equitação é feita especialmente de couro suíno. Ao longo da sua estrutura de armação possui tiras de metal que servem para oferecer mais elasticidade para a sela.

Modelo: Sela Western (Sela vaqueira americana)

Esse modelo foi desenvolvido para ser usado em cavalos utilizados para o trabalho de fazenda, especificamente para o manejo de gado. É mais pesada que outros modelos, chega a pesar o dobro da sela inglesa, mas não representa riscos de machucar o cavalo. Oferecem conforto para percorrer trajetos longos e oferecem espaço para guardar os objetos de uso cotidiano do vaqueiro.

O principal diferencial dessa sela é contar com o pito (chifre) na parte da frente que contribuía para a condução do laço. Um tipo de sela que é bastante utilizada em cavalos tipo quarto de milha durante provas como baliza e tambor.

Modelo: Sela Australiana

Muito similar à sela inglesa na sua armação tem como características divergentes ser mais pesada e ter vocação para uso no trabalho com gado. No dia a dia é uma sela muito prática que oferece aderência para subir e descer morros além de dar mais facilidade para que o cavaleiro desça do animal.

Mas, afinal como escolher o modelo de sela para meu objetivo?

Abaixo vamos esmiuçar um pouco mais sobre cada tópico relevante para a escolha de uma sela.

– Foco na atividade

A primeira coisa que deve ser considerada na hora de escolher uma sela para o seu cavalo é a atividade que se pretende desempenhar com ela. No caso de selas para passeios a dica é investir num modelo mais simples e leve. Se você quer participar de desfiles e romarias pode buscar um modelo mais ornamentado, mas com cuidado para não deixar a leveza e conforto em segundo plano.

Para o dia a dia de trabalho com gado é indicada a escolha de uma sela mais forte enquanto que para modalidades de esportes equestres se deve atentar para modelos específicos para cada uma.

– Análise do cavalo

É essencial que nesse momento de escolha da sela ideal se atente para a anatomia do animal, afinal do encaixe correto depende o conforto para o cavaleiro e para o equino. Uma sela que seja muito grande ou muito pequena pode acarretar em machucados no animal bem como atitude rebelde por parte dele, tombos são comuns nesses casos.

– Análise do cavaleiro

A sela ideal é aquela que se adapta também ao cavaleiro, é fundamental levar em conta o seu peso e altura. Existem diferentes modelos de sela para adultos e crianças.

– Características que devem ser observadas

Para ter certeza de estar escolhendo a sela ideal observe algumas características relevantes:

Suadouros: Devem estar apoiados de maneira uniforme na musculatura do cavalo.

Estribos: Devem estar posicionados de maneira que seja mais fácil para que o cavaleiro coloque a sua perna. A posição correta é aquela em que os pés ficam de tal maneira no estribo que o cavaleiro tem a impressão de estar em pé apenas com as pernas ligeiramente flexionadas.

Loros: Devem ser de couro bem resistente e sem nenhum tipo de costuras e emendas.

Ferragens: Elas devem ser feitas a partir de metal inoxidável.

Barrigueiras: Esses itens devem ser feitos na espessura correta para que não acarretem em assaduras no cavalo.

O cuidado para a escolha da sela ideal é muito importante para quem deseja ter certeza de estar fazendo o melhor para si enquanto cavaleiro e para seu animal que afinal de contas é um meio de transporte e um grande aliado no dia a dia.