Sela para cavalo
Selaria

Conheça os tipos de sela para cavalos

Quem deseja se tornar um bom cavaleiro deve ter conhecimentos a respeito de selaria, saber quais são os modelos de sela existentes no mercado e qual é o mais indicado para cada situação. A partir desses conhecimentos técnicos, fica mais fácil compreender como tornar a experiência de montaria mais agradável para o ser humano e para os equinos.

Selaria: conheça um pouco da sua história 

Antes do desenvolvimento da selaria, que é a confecção de selas, a montaria era realizada diretamente sobre o pelo do cavalo, algo que trazia muito desconforto, especialmente para o equino. Passado algum tempo, fibras vegetais e tecidos foram utilizados como uma espécie de sela primitiva. 

Somente a partir do século 3 a.C. o couro foi descoberto e passou a ser utilizado para criar selas que oferecessem mais conforto e segurança para os cavaleiros durante as guerras. Mesmo que as selas fabricadas nesse período fossem bastante rústicas, ajudaram a revolucionar a montaria a cavalos, assim como criou bases para o desenvolvimento do que viria a se tornar a selaria.

Selas modernas

Atualmente, há diversos tipos de sela, esse item normalmente é confeccionado com técnicas elaboradas e seus modelos podem ser usados em diferentes ocasiões. Apesar de ser sinônimo de sofisticação, a sela também tem que ser confortável ao cavaleiro ou amazona. Antes de escolher um objeto de luxo, verifique as necessidades e características do cavalo para não atrapalhar o desempenho do animal. 

Conheça os principais tipos de selas para cavalos 

Como mencionamos acima, é muito importante saber escolher o modelo de sela adequado para o objetivo da montaria. Pensando nisso, vamos explicar as principais características de modelos como o da sela portuguesa, sela inglesa, sela americana e sela australiana

Sela Portuguesa

Feita de couro suíno, a sela portuguesa se caracteriza por ter tiras de metal que lhe conferem mais elasticidade. Os principais usos desse tipo de sela incluem passeios, equitação e tourada. 

Sela Inglesa

Também conhecida como sela hípica, é uma boa escolha aos adeptos da prática de saltos e atividades de corrida, dominante em esportes equestres. Produzida a partir de couro e materiais sintéticos, a sela inglesa costuma ser leve e conta com armação rígida interna. Trata-se de um modelo raso e sem o pito, é usado pela cavalaria da Polícia Militar. 

Sela Americana (ou Sela Western)

Comum em cavalos quarto de milha e ideal para percursos longos, a sela americana foi pensada para ser usada em cavalos de fazenda de gado nos Estados Unidos. Destaque para o pito (chifre) que auxilia na condução do laço.  É bastante utilizada para exibições, shows, rodeios e passeios. Tem espaço para guardar os objetos que os vaqueiros costumam usar.

Sela Australiana

Utilizada para trabalhar com o gado, a sela australiana conta com assento profundo e pesado. Por conter essas características, facilita a subida e descida de morros.

Dicas para iniciantes

Está pensando em comprar uma sela? Nós damos algumas dicas básicas para você, que quer priorizar o seu conforto e o do seu cavalo. Na hora da compra, leve em consideração as palavras-chaves: equilíbrio do condutor, modalidade e tamanho. Abaixo reunimos algumas dicas relevantes para fazer a escolha de uma sela perfeita para você. 

Defina o uso da sela

Cavaleiros e amazonas com mais experiência de montaria costumam apostar em modelos mais personalizados que sejam adequados às suas necessidades e gostos pessoais (sim, a forma como você conduz o cavalo influencia na escolha da sela perfeita). 

Selas para desfiles e romarias devem ser mais ornamentadas, a aparência nesse caso é o mais importante. Já a sela para passeio pode ser mais leve e simples, nesse caso, o que importa mais é o conforto. Para o trabalho de manejo do gado, indicamos selas reforçadas. Percebeu como o uso que será dado a sela tem grande importância para a escolha do modelo ideal? 

Medidas adequadas

As medidas da sela devem ser adequadas para o cavalo e para o cavaleiro, caso contrário, podem tornar a montaria desconfortável e insegura. Selas de tamanho errado, pequenas ou grandes demais, podem causar machucados no cavalo, além de deixá-lo bem irritado, uma situação extremamente perigosa para o cavaleiro ou amazona. 

Há tamanhos de selas ideais para diferentes estruturas físicas (altura, peso e quadril de cada pessoa). A média das selas de hipismo é de 17 polegadas para adultos com estatura mediana, enquanto a de 16 polegadas é indicada para crianças e jovens.

Posicionamento

O posicionamento correto da sela é apoiada na musculatura lateral do dorso do animal em ambos os lados. A coluna vertebral tem que ser deixada livre de contato e pressão. Em relação ao cavaleiro, o posicionamento correto da sela é aquele em que ele fica como se estivesse parado em pé com suas pernas flexionadas. 

Partes que compõem uma sela 

Para entender melhor o acessório, conheça as partes que compõem uma sela: 

Assento

Onde o cavaleiro se apoia no cavalo, deve tender a parte da frente em direção à região dorsal para que tanto o equino quanto o condutor tenham mais conforto. 

Pito

Barra de ferro presa na armação.  A função é servir de base para as cordas e ponto de apoio dos cavaleiros.

Cabeça

Parte posterior do assento, onde é fixado o pito.

Suadouro

Item que tem contato direto com o animal e fica localizado na parte inferior da sela.

Loro

Tira (de diversos materiais) que prende o estribo à sela. É regulável.

Barrigueira

Alça que envolve o dorso do cavalo e fixa a sela sobre o animal. As barrigueiras traseiras também são chamadas de batedeiras.

Estribo

Onde o condutor apoia os pés. Os materiais mais comuns são a madeira e o metal.

Látego

Parte do suadouro que sustenta a barrigueira.

Características de uma boa sela

Confira abaixo quais são as características de uma sela de qualidade. 

  • Suadouros apoiados uniformemente na musculatura dorsal do cavalo;
  • Estribos fixados em uma posição que possibilita a boa colocação da perna do condutor;
  • Loros feitos de couro forte, sem emendas por costuras;
  • Couro resistente sem estiramento excessivo ou desgaste precoce;
  • Ferragens confeccionadas em metal inoxidável;
  • Barrigueiras com acabamento que evita assadura do cavalo.

Gostou de conhecer mais sobre os diferentes tipos de selas para cavalos? Agora você já pode fazer boas escolhas! 

One Comment

  • Gilberto Aparecido da Silva Oliveira

    Boa noite, estou começando agora, a entrar neste mundo fantastico, entre o cavalo e a cavalgada,
    marinheiro de primeira viagem, portanto fico agradecido, pelas dicas imprescindiveis, que estou
    vendo aqui…, vou precisar muito ainda da ajuda de voces, de mais dicas e outras coisas mais ( rsrs)
    relacionado ao assunto montaria.
    Valeu, um grande abraço
    Gilberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *