Conheça os tipos de espora para cavalo e para que serve cada uma

tipos de espora para cavalo

Conheça os tipos de espora e para que serve cada um dos modelos (Foto: Shutterstock)

As esporas são recursos artificiais que contribuem para que o cavaleiro conduza o cavalo com mais segurança e assertividade quando isso não é possível somente com os recursos naturais como o uso das mãos, braços e pés. A seguir vamos apresentar os diferentes tipos de espora para cavalo e indicar qual a utilidade de cada um deles.

Para que serve a espora?

O primeiro ponto a ficar claro diz respeito a finalidade da espora no dia a dia do cowboy. O instrumento serve para oferecer mais controle ao cavaleiro, trata-se de uma forma dele se comunicar com o animal lhe dizendo quais movimentos executar.

Esporas não devem ser usadas como forma de poder sobre o animal e o cavaleiro deve compreender que ao adicionar esse instrumento ao manejo deve aplicar menos força nas pernas. Lembramos ainda que alguns cavalos se adaptam melhor ao uso de esporas do que outros.

Qual a história das esporas?

O primeiro modelo de espora de que se tem registro na história era um tipo de agulha grossa feita a partir de material rígido. A espora que era usada presa ao calcanhar e somente num dos pés não passou por muitas modificações até o século XII quando teve o seu tamanho alterado.

A roseta surgiu em torno do século XIV, como os cavaleiros usavam armaduras que lhes prendiam os movimentos precisavam de um instrumento que conseguisse tocar o corpo do cavalo para administrar força. As esporas eram vistas quase como obras de arte sendo fabricadas por renomados artesãos. Durante séculos tirar as esporas diante de alguém era um sinal de grande honra.

Tipos de espora para cavalo e a serventia de cada um

Espora de trevo (pontas arredondadas e em menor quantidade)

É mais suave e se mostra perfeita para quem está começando a trabalhar com esporas por não apresentar risco de machucar o cavalo mesmo aplicando mais força do que o devido. No começo do uso de esporas o cavaleiro ainda está aprendendo como usar o acessório e pode não ter medida de força.

Espora de roseta com várias pontas

Um tipo de espora bastante utilizada por não exigir tanta força de perna do cavaleiro. A principal característica dela é contar com uma roseta com mais pontas, mas que ainda assim não fere o equino. As pontas não machucam por serem arredondadas, se você usar uma espora com extremidades pontiagudas pode acabar incomodando ou perfurando o cavalo somente ao aplicar um pouco mais de força.

Espora tipo californiana (roseta com poucos braços e sem pontas)

Um tipo de espora de pouco contato que também é indicada para quem está começando agora a utilizar o instrumento para evitar machucar o cavalo. Contudo, por seu caráter um pouco mais rústico é indicado controlar a aplicação de força.

Espora com roseta pequenina

Modelo de espora bastante utilizado por praticantes de modalidades como tambor, a espora tem uma roseta menor em relação às outras, mas, com mais pontas.

Espora média com pontas arredondadas

É possível encontrar ainda um modelo de espora com roseta média cujas pontas são arredondadas. A escolha de pontas arredondadas é interessante para quem não está seguro quanto o controle da força empregada nas pernas. Lembre-se que ao exercer mais força do que o necessário com uma espora pontiaguda é possível machucar o cavalo e até mesmo provocar um acidente.

Espora sem roseta

Em modalidades como hipismo clássico a espora utilizada não tem roseta, em sua extremidade o acessório possui uma ponta arredondada que recebe o nome de cão. Novamente destacamos que a forma arredondada tem como objetivo evitar machucar o animal durante o contato. Vale ressaltar que o cavaleiro deve ficar atento, pois esse tipo de espora pode ferir o animal por dentro quando é mal usada.

Espora com “Moeda”

Espora bastante utilizada na modalidade de polo ela conta com uma espécie de ‘moedinha’ no lugar da roseta. Por não ter pontas trata-se de uma espora que dificilmente acarreta em machucados no cavalo, mas novamente ressaltamos que o cavaleiro deve ter controle do uso de força bem como ter conhecimento para utilizar esse instrumento.

Quando comprar uma espora?

Antes de escolher um modelo de espora para chamar de seu é essencial ter certeza de que esse instrumento é realmente necessário para o seu dia a dia com o cavalo. Comece avaliando se o seu cavalo realmente precisa desse acessório, se você já consegue manter uma comunicação eficiente com ele sem precisar impingir mais força as pernas é sinal de que a espora não está fazendo falta.

Outro ponto é observar quais são as atividades que você realiza com seu cavalo, isto é, quem pratica alguma modalidade esportiva equestre pode necessitar dessa ajuda para dar os comandos. Por fim é fundamental que o cavaleiro reconheça se sabe ou não utilizar a espora. Além do risco de ferir o animal utilizando de maneira incorreta a espora o indivíduo pode acabar causando um acidente devido a uma reação brusca do cavalo.